Sua empresa considera a Tecnologia da Informação estratégica para o sucesso dos negócios e você tem que decidir (ou influenciar o alto escalão) na melhor escolha da consultoria que, lado a lado com a sua equipe, colocará em curso um importante projeto. O investimento não é pequeno e todos os olhares da organização estarão direcionados à área de TI. Vida difícil, como acertar entre tantas opções? Escolher empresas grandes e generalistas ou de porte médio e altamente especializadas? Locais ou globais? Para orientar esse momento de decisão crucial, leia abaixo seis recomendações importantes para o gestor de TI:

– Tenha um olhar estratégico: Mesmo em projetos de cunho puramente técnico, mantenha a sintonia com o objetivo maior da empresa e conte com parceiros que ajudem a antever os movimentos do mercado. Para aprimorar processos, reduzir custos e, sobretudo, destacar-se dos concorrentes, abra o olho, é preciso escolher uma consultoria capaz de propor inovação de métodos de atendimento e formas de acompanhar a disruptura dos mercados.

– Não se impressione com grifes: Consultorias de médio porte podem ser muito mais adequadas do que as gigantes para conduzir seus projetos de forma mais personalizada, ágil, aderente às necessidades e à cultura da sua empresa. Você contará com maior flexibilidade, custos adequados e não será “mais um” em uma carteira de milhares de clientes.

Local? Escolha empresas grandes e globais quando os projetos a serem implementados forem de natureza global, com rollouts no Brasil, por exemplo. Caso contrário, empresas locais tendem a entender melhor as particularidades e regulamentações do mercado nacional.

– Abrace um especialista: Escolha uma empresa com grande expertise em seu ramo de negócios (seguros, saúde, telecom, varejo, manufatura), e que tenha parceria com fabricantes e conhecimento tecnológico certificado (IBM, Microsoft, Oracle, Microstrategy, Salesforce e outras).

– Lei da atração: Procure sempre empresas que tenham líderes de mercado em sua carteira de clientes, afinal quem está na ponta, cercou-se dos melhores fornecedores. Se um líder contrata uma consultoria por anos, certamente esta empresa deve entregar uma oferta de muito valor.

– Horas de vôo: Você voaria em um avião comandado por um piloto iniciante? Também nos negócios valorizar a experiência é uma maneira de chegar ao seu destino com segurança. Vai contratar desenvolvimento, implantação ou sustentação de sistemas? Escolha uma que tenha milhares e milhares de horas comprovadas nos últimos anos.

Ajudou? Observe com bastante critério estes seis pontos críticos e, dificilmente, você errará na escolha. Claro, projetos de TI envolvem muitos fatores, humanos, técnicos, organizacionais e até o imponderável, mas não devemos arriscar na hora da escolha. Boa sorte!